E-mail: vendas@compremudas.com.br(43) 9831-9168 (41) 3180-0076
Buscar no site
MULUNGU

Tabela do desconto

Características

TAMANHO DA PLANTA20 A 30CM

Cultivo

COMO CULTIVARColeta e beneficiamento: os frutos deverão ser colhidos diretamente da árvore, quando iniciarem a abertura e queda espontânea, as sementes também poderão ser recolhidas no chão após a queda. Em seguida, os frutos são deixados ao sol, para completar a abertura e liberação das sementes.
Número de sementes por quilo: um quilograma de sementes contém aproximadamente 2.850 unidades.
Longevidade e armazenamento: sua viabilidade em armazenamento é superior a 10 meses.

PRODUÇÃO DE MUDAS

Semeadura: colocam-se as sementes para germinar logo que colhidas e sem nenhum tratamento (pois não apresentam dormência), diretamente em embalagens individuais contendo substrato organo-arenoso. Cobri-las com uma camada de 0,5cm de substrato peneirado e irrigar diariamente.

Germinação: a emergência ocorre em 10 a 25 dias e a taxa de germinação geralmente é alta. As mudas desenvolvem-se rapidamente, ficando prontas para o plantio no 1ocal definitivo em menos de 4 meses. O desenvolvimento das plantas no campo é rápido, alcançando 3,5 m aos 2 anos. Para acelerar a germinação de sementes com maior tempo de armazenamento, aconselha-se a imersão das mesmas em água tépida, ou à temperatura ambiente, por um período de 12 a 24 horas, ao final do qual deverá ser procedido o semeio.

CARACTERÍSTICAS SILVICULTURAIS

A espécie é indicada para sombreamento de cacau, conjuntamente com bananeiras e outras árvores em sistemas agroflorestais. Suporta bem a poda drástica.

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

DESCRIÇÃO DO PRODUTOÁrvore de 6 a 12 m, com diâmetro variando de 50 a 90 cm. Seus ramos têm distribuição predominantemente horizontal, dando-lhe copa de formato quase piramidal

Caule

Rugoso, castanho e pouco aculeado quando já desenvolvido, porém quando ainda jovem, não só o caule como também os ramos são notadamente aculeados; acúleos com 0,8 a 1,2cm, enegrecidos e muito perfurantes. O caule, quando bem desenvolvido, pode atingir uns 70cm de diâmetro. Ramos novos verde-cinza claros, lisos, com lenticelas; extremidades, recobertas por camada de pelos ocráceos, facilmente detergiveis. Estipulas lineares, caducas, densamente recobertas de pelos estrelados.

Casca

A casca morta tem espessura de 2 a 5mm, ligeiramente rígida, dificilmente destacável, castanho-clara a ocreado, com ondulações suaves, e estrias superficiais longitudinais, formadas por numerosas lenticelas dispostas em linhas paralelas e convergentes, prolongando-se pelas raízes sobre o solo. São poucos ou nenhum os acúleos nos espécimes muito velhos e, quando presentes, são suberosos, rígidos, sublaminados, volumosos, esparsos e/ ou unidos, de forma próxima a piramidal, destacando-se quando completamente envelhecido.
Apresenta casca viva de espessura grossa, internamente amarelada. incisão, apresenta exsudato hialino, aquoso, sem odor ou sabor distinto.

Folha

Compostas, alternas, trifoliadas, sustentadas por pecíolo de 6 a 12cm, ápice arredondado, geralmente agrupadas na extremidade de ramos-curtos; folíolos cartáceos, com a face ventral apenas pulverulenta e dorsal de cor verde mais clara e revestida por densa pilosidade feltrosa, de 6 a 12 x 5 a 14cm.

Flor

lnflorescência em racemos agrupados no ápice de ramos novos. Como os pedúnculos permanecem nos ramos das floradas anteriores, pode-se, facilmente, observar o crescimento dos ramos entre as floradas. Flores vermelhas dispostas em verticilios. Botões florais subfusiformes, ocráceo-punmientos com ápice dotado de 5 protuberân(ias correspondentes às 5 sépalas.

Fruto

Frutojovem castanho escuro, às vezes levemente esverdeado, recoberto por denso indumento de pelos estrelados, cinza-ocráceo claro.
Sementes

Reniformes, com a testa lisa, brilhante, vermelha.

Madeira

Leve, cor branco-amarelada, porosa, pouco resistente aos agentes decompositores.

Características que podem diferenciar esta de outras espécies

Por mulungu também são conhecidas mais duas espécies de Erythrina:

1 – Erythrina aurantiaca Ridi. - Árvore de porte regular, com poucos acúleos cônicos. Folhas trifoliadas. Flores amarelas, em racemos. Vagem pequena, com sementes manchadas de vermelho ou quase negras.
2 – Erythrina glauca Willd. - Árvore excelsa, com o tronco e ramos aculeados. Folhas trifoliadas, com grandes folíolos ovais e coriáceos. Flores cor de laranja, variando para o vermelho, em racemos axilares. Ocorre da Hiléia à América Central. lntroduzida no Ceará, com o nome de Búcare, tomou-se subespontânea na Serra do Baturité.

Outros

Cicio de vida de 16 a 60 anos.